Buscar
  • Victor Benevides

Minha jornada estudando para o TOELF

Eu realmente fiz muitas coisas para aprender inglês e, então, quando tive que estudar o teste TOEFL IBT, comecei com um livro de gramática em mãos, mas logo deixei de lado. Era inútil para o que estava tentando alcançar.


Em primeiro lugar, usei o TOEFL para estudar no Reino Unido, não o IELTS e, sim, me formei, então sim, é possível. Nenhuma universidade que eu tentei inscrever se queixou disso, e um amigo meu disse que uma universidade pediu para entrevistá-lo para apenas verificar seu nível de inglês dele e foi só isso mesmo. Sempre verifique com a sua universidade sobre os testes e se ela não disser nada, mande um e-mail mesmo assim, esses exames exigem muito tempo e dinheiro e não são necessariamente sobre saber inglês, mas sim sobre como fazer o exame corretamente


Para estudar para o TOEFL, usei duas ótimas ferramentas que me ajudaram muito, uma para a teoria sobre técnicas de exame e dicas específicas para o TOEFL e outra para a prática, que é extremamente importante também.


Para teoria, usei o curso "NoteFull'' de Joseph Miranda, existe uma versão paga mas a gratuita foi mais do que suficiente para mim. Ele dá um monte de dicas para a realização do exame.


Para praticar, usei o “EduSynch”, que é uma ferramenta online de adaptabilidade de aprendizado, na qual ela se concentra nas coisas que você não consegue fazer bem, em vez de repetir as coisas que você já sabe, o que acaba aumentando sua nota mais rápido. Além disso, também tem uma funcionalidade bem bacana que tenta prever sua nota no TOEFL antes de você fazer o teste. Na época em que usei, acho que eles ainda estavam na versão Beta, a minha nota no exame foi, na verdade, mais alta do que as que eles me disseram que eu receberia, o que acho que foi uma boa margem de segurança.


O exame foi bem mais fácil do que parece. A velocidade e a técnica pareciam mais importantes do que o conhecimento real de inglês, e eu lembro que comecei a me sair muito melhor quando usava as técnicas memorizadas em vez de falar o inglês livre, então eu realmente recomendo que você faça o mesmo. O objetivo ao fazer esses exames é simplesmente obter a nota mais alta possível, então não seja orgulhoso!


Se você ficou curioso para saber qual foi o meu resultado depois de toda essa jornada, fiz o exame em 2017 e tirei mais de 100 na nota.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo