• Gabriel Mendonça

Picanha Pós-Balada

No primeiro dia de volta as aulas depois do verão, meu departamento (political economy) organizou uma reunião com todos os alunos entrando no segundo ano, onde comunicaram todas as novidades e tive a oportunidade de rever meus amigos antes das aulas começarem oficialmente. Como em quase todo lugar do mundo, esse evento foi seguido por um ‘’comes e bebes’’, mas que por algum motivo só iria acontecer uma hora depois do término dos avisos. Todos nós sem saber exatamente para onde ir enquanto isso, achamos outro evento da faculdade servindo comida e bebida no caminho e decidimos ficar ali por algum tempo.

Em um primeiro momento, percebemos que a qualidade da comida estava superior, eles tinham falado algo sobre o catering nos avisos, mas ninguém esperava uma mudança assim tão rápida e tão drástica. O vinho também parecia um pouco superior ao que estava acostumado, mas acho que isso era apenas coisa da minha cabeça.

Logo percebemos que este era um evento para os freshers!! a famosa calourada ainda sobre os efeitos da ‘’mágica’’ de entrar na faculdade. Mas não antes de percebemos que muitos dos alunos de segundo ano estavam sendo expulsos, até que chegou a nossa vez. A moça muito educadamente nos informou que apenas alunos de primeiro ano e pessoas com assuntos a tratar, como membros do comitê de uma sociedade poderiam estar ali. Eu quase que tentava “desenrolar” com os meus cargos, mas em respeito aos meus amigos que não possuíam posições, fui embora junto.

Chegando no nosso verdadeiro evento, comemos e bebemos mais, mas meus amigos que já não via a muito tempo, estavam me chamando para uma festa, e como um deles não poderia  ir estava vendendo seu ticket incrivelmente barato. Por isso, por mais que eu não seja muito fã de festa eu resolvi ir, afinal sempre é bom conhecer quem está chegando.

Entramos na balada, tudo como eu esperava, feliz por não ter pago os tickets exploradores de freshers, acabo encontrando outros amigos lá dentro e eventualmente saímos da festa. Aqui normalmente tudo fecha as 3 da manhã, mas logo meu amigo lembra que estamos próximos de um mercado de carnes, onde os restaurantes chegam cedo para comprar carnes diretas do fornecedor a um preço mais em conta e bem fresca. Aqueles que não apreciam tanto um bom churrasco vão logo embora sobrando apenas eu e o meu outro amigo brasileiro. Depois de duas voltas pelo mercado, comparando preços e verificando a qualidade das carnes, tomamos uma decisão. Iremos comprar um pedaço de “picanha” de 1.7kg vinda da Irlanda, e por mais que aquilo não fosse completamente picanha, e era clara na peça a diferença, o preço ainda assim valia a pena. 7,5 Libras o quilo. Aproximadamente 40 reais.

E assim, depois de uma festa fraca, mas com uma picanha barata na mão, saímos felizes para casa, sabendo que em apenas algumas horas, estaríamos tendo um churrasco.

OBS: Para aqueles que ainda não entenderam, se você é um fresher e está achando a faculdade cara, acha um veterano legal que ele sabe onde achar picanha barata. Além de provavelmente ter os livros que você precisa. Só tome cuidado com os Freshner Sharks (google it)!

#calouro #estudarfora #graduarnoexterior #veterano

0 visualização